Livros

capa.ossatura

A ossatura do rinoceronte (2020)

Divanize Carbonieri

Sinopse: Os poemas de A ossatura do rinoceronte têm todos uma envergadura própria: doze versos de dez a doze sílabas cada. Essa estrutura encorpada funciona como um esqueleto a conduzir a experiência poética. O motivo dos ossos é um dos mais recorrentes no livro, sinalizando o fato de que são eles a única possibilidade de permanência na terra para os vivos depois que se extinguem. Os ossos funcionam praticamente como um arquivo, registrando em si informações a respeito do indivíduo que os portava e que podem ser resgatadas pelas mais modernas tecnologias. Contudo, há algo que eles ainda não são capazes de revelar: com o que sonhava esse ser? Outros temas fundantes da obra são a presença constante da morte e a manifestação da natureza como um fenômeno de contemplação filosófica a respeito da vida.

furagem.site

Furagem (2020)

Divanize Carbonieri

Sinopse: “Não espere pelas “pequenas doses de comiseração”. Poesia não é alento sempre. Magnânima e indulgente, eis a palavra pontuda, ambiguamente, feroz e macia. A imperiosa palavra-carne, verve que faz da economia do verso o tiro certeiro, o estampido. Em Furagem de Divanize Carbonieri, cada verso encerra em si uma pulsão, um rugido, uma fúria, uma quizila. Há uma cintilação dos contrários, díspares superfícies, pululando, infestando. Iníquas simetrias. Em Furagem, a palavra fez-se corpo-sentido; corpo que interroga o corpo de Marias, Janaínas, Joaquinas, Carolinas; o corpo outro; fez-se em corpo a voz da poeta. Não é preciso couraça para abrir o livro e seguir por cada página. Entre um verso e outro, há restolhos de uma ceifa, tão ‘eu’, tão profundamente ‘eu’. Irremediavelmente, alerto aos leitores, poesia é rebelião. Sempre” (Walnice Vilalva).

Livro Entraves (2017) por Divanize Carbonieri (Foto: Reprodução)

Entraves (2017)

Divanize Carbonieri

Sinopse: Entraves é composto de 30 poemas, todos escritos ao longo de 2016. Esse também é o título de um poema individual que concentra de forma mais intensa uma das principais temáticas exploradas durante todo o livro e que envolve as noções de empecilho, obstáculo, dificuldade. Além da temática, a própria concepção poética é marcada por essas ideias, constituindo uma espécie de “poesia em traves”. Os poemas são elaborados com uma linguagem simbólica hermética, sendo caracterizados por certo travamento na leitura e no que seria a produção de significados diretos. O leitor é convidado a oferecer as chaves que abrirão as travas do discurso poético, possibilitando uma multiplicidade de leituras.

Grande depósito de bugigangas - Livro - Divanize Carbonieri

Grande depósito de bugigangas (2018)

Divanize Carbonieri

Sinopse: Um espírito inventariante e catalogador percorre esse Grande depósito de bugigangas, que nada mais é do que o próprio mundo cheio de pequenas e imensas maravilhas. Cada poema do livro se origina do encantamento diante do instante observável, produtor de uma epifania a respeito da condição de se estar vivo. Reflexões filosóficas sobre a finitude da vida, a presença constante da morte e a perda inexorável de tudo o que é estimado aparecem imbricadas na construção de cenas intensamente vívidas e vividas. Os temas da resistência, da rebeldia e da revolta também surgem como uma constante na obra, indicando a atitude desafiadora perante o nada a que finalmente parece conduzir toda a experiência humana neste planeta. Pressionados por seu fim iminente e certeiro, os seres humanos podem apenas se rebelar – e se rebelam – de múltiplas formas. Como companheiros das pessoas nessa jornada em meio aos escombros, estão os seres inanimados e animados, como os gatos, por exemplo, que têm como encargo suavizar e salvaguardar a companhia humana.

foto.capa.passagem.estreita

Passagem estreita (2019)

Divanize Carbonieri

Sinopse: Os contos de Passagem estreita têm todos protagonistas mulheres. Nos enredos, são enfocadas atividades das mulheres não diretamente ligadas ao ambiente doméstico. Também não são enfatizadas as suas relações amorosas com os homens ou mesmo com outras mulheres, embora possam ser mencionadas. A ideia da escrita deste projeto surgiu da percepção de que muitas narrativas que enfocam a mulher ainda a representam principalmente dentro dos papéis familiares (mãe, filha, irmã) e amorosos (esposa, namorada, amante). Assim, os contos desta coletânea buscam retratar a mulher em sua plena potencialidade de indivíduo único, capaz de enfrentar até mesmo situações extremas com sua própria força, sem depender do apoio masculino. Contudo, nem sempre as superações são possíveis. Algumas personagens são representadas em sofrimento, muitas vezes ligado à condição feminina (sensação de menos valia, insegurança em relação à própria aparência, trauma de ordem sexual ou outra). Mas há também as figuras ficcionais que são capazes de vencer grandes dificuldades.