Fortuna Crítica

verde.8

Ela era feia? O corpo ressignificado em Divanize Carbonieri (Eduardo Mahon)

Eduardo Mahon analisa o conto “Fia” do livro Passagem estreita de Divanize Carbonieri.

Site: Revista Alere.

mar

Divanize, nossa diva (Clara Arreguy)

Clara Arreguy resenha o livro Passagem estreita de Divanize Carbonieri.

Site: http://clara-arreguy.blogspot.com/.

orvalho

O estreito que se alarga (Marilia Kubota)

Marilia Kubota resenha o livro Passagem estreita de Divanize Carbonieri.

Site: Revista Ser MulherArte.

verde.5

Um ensaio de Alexandra Vieira Almeida (Alexandra Vieira Almeida)

No ensaio “O rio de símbolos linguísticos e sociais em Passagem estreita, de Divanize Carbonieri”, Alexandra Vieira Almeida analisa o livro Passagem estreita de Divanize Carbonieri.

Site: Ruído Manifesto.

verde.6

Livro de contos Passagem estreita é um trabalho sutil sobre o processo de consciência na escrita | por Fernando Andrade (Fernando Andrade)

Resenha de Fernando Andrade sobre o livro Passagem estreita de Divanize Carbonieri.

Site: Literatura & Fechadura.

verde.7

O estreito que se alarga (Marilia Kubota)

Resenha de Marilia Kubota sobre o livro Passagem estreita de Divanize Carbonieri.

 

Site: Revista Ser MulherArte

verde.2

Uma crônica de Luiz Renato Souza Pinto (Luiz Renato Souza Pinto)

Luiz Renato Souza Pinto tece contrapontos entre Passagem estreita de Divanize Carbonieri e O sêmen do rinoceronte branco, de Cinthia Kriemler.

Site: Ruído Manifesto.

verde.3

Um ensaio de Sílvia Schmidt (Sílvia Schmidt)

Ensaio de Sílvia Schmidt sobre o livro Passagem estreita de Divanize Carbonieri.

Site: Ruído Manifesto.

verde.4

Sobre Furagem (José Danilo Rangel)

Resenha de José Danilo Rangel sobre o livro Furagem de Divanize Carbonieri.

 

Site: Revista Pixé.

foto.verdes.2

O espaço-bunker no filme Parasita  e Petardos, de Divanize Carbonieri (Gabriel Morais Medeiros)

Gabriel Morais Medeiros tece paralelos sobre o filme Parasita de Bong Joon-ho e o poema “Petardos” de Divanize Carbonieri.

Site: Cabine Cultural.

foto.folha.verde.2

Uma resenha de Sandra Godinho (Sandra Godinho)

Resenha de Sandra Godinho sobre o livro Passagem estreita de Divanize Carbonieri.

Site: Ruído Manifesto.

verde.1

O estreito que se alarga (Marilia Kubota)

Resenha de Marilia Kubota sobre o livro Passagem estreita de Divanize Carbonieri.

 

Site: Revista SerMulherArte.

foto.verde.2

A face poética dos entraves (Lucinda Persona)

Cada livro que lemos reverbera de modo particular em nossos sentidos, ora sombreando, ora iluminando, ora alvoroçando. Do silêncio das palavras, num texto, podem brotar ruídos de certa forma tão manifestos quanto os de uma cidade em movimento com seus motores (…)

Site: Diário de Cuiabá.

foto.verde.linha.2

Avanços e rupturas em Entraves (2017), de Divanize Carbonieri (Marinete Luzia Francisca de Souza)

Resenha de Entraves (2017) de Divanize Carbonieri.

Site: Revista Alere, v. 18, n. 2, 2018.

foto.esmeralda.2

A desbanalização das formas de violência da vida contemporânea na poesia de Divanize Carbonieri: Entraves (Marcia Romero Marçal)

Resenha de Entraves (2017) de Divanize Carbonieri.

Site: Revista Texto Poético, v. 15, n. 27, 2019.

foto.verde.esmeralda.2

As valiosas bugigangas de Divanize Carbonieri (Eduardo Mahon)

Em qualquer inventário, sobretudo o literário, importa tanto saber o que está arrolado, quanto o que está esquecido. É que o que o autor não diz pode ser mais importante do que a própria escrita. Esse tipo de arrolamento é prazeroso em autores que escondem propositalmente a intenção, ou ainda, escondem-se nas palavras. (…)

Site: Diário de Cuiabá.

foto.azul.turquesa.2

Sem poesia não me basto! (Luiz Renato Souza Pinto)

Não conheço escritor que não tenha prática de leitura; mas acredito que existam. Há de tudo neste mundo. E não é porque o cidadão gosta de livros, de poesia, que isso seja garantia de civilidade. Há poesia em tudo o que transpira, inspira, suspira. (…)

Site: Cidadão Cultura

foto.verde.agua.2

A poética de Divanize Carbonieri, o som da terra e seus ritmos (Marcelo Adifa)

Divanize Carbonieri é uma das artistas que foi precocemente expelida de Sorocaba sem que a cidade a conhecesse. Não se trata de privilégio. Foi juntar passos rumo ao Mato Grosso enquanto outros buscaram abrigo na Paraíba, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro. (…)

Site: Ambrosia